Após anunciar com pompa o início de voos diretos para os Estados Unidos saindo do Aeroparque, a Aerolíneas Argentinas teve que voltar atrás e suspender temporariamente as ligações dali para Nova York e Miami, até que o terminal seja auditado pela Transportation Security Administration (TSA) dos Estados Unidos.

A empresa deixou claro em um comunicado que os passageiros com reservas já feitas deverão seguir para o Aeroporto Internacional de Ezeiza.

A decisão foi tomada por não terem sido cumpridos os prazos estabelecidos para a realização da auditoria TSA. A empresa inicialmente tentou oferecer serviços de cabotagem com as novas plataformas de posicionamento de aeronaves, novos acessos veiculares e com o intuito de oferecer maior comodidade aos passageiros, como facilidades de conexão, entre outras.

Neste sentido, houve também pedido de auditoria. Posteriormente, foi enviada uma carta pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) à ANAC, avaliando o impacto na segurança, tanto aérea quanto aeroportuária, com números de capacidade e operabilidade para comprovar o início dos voos.

Se o Aeroparque for aprovado na auditoria será possível realizar voos mais curtos para estes destinos, o que pode significar uma economia significativa em viagens para os passageiros. Mas até que isso ocorra, os voos para o exterior devem continuar saindo apenas de Ezeiza.

Categorias: Noticias