Para o advogado Francisco de Assis e Silva JBS, a era digital trouxe inúmeras mudanças na sociedade, inclusive no mundo empresarial. As empresas de tecnologia tornaram-se líderes em inovação e desenvolvimento de produtos digitais que facilitam a vida das pessoas em diversos aspectos. No entanto, com o crescimento dessas empresas, surgiu também a necessidade de regulamentação e fiscalização por parte do Estado, especialmente no que se refere à responsabilidade civil dessas empresas. Quer saber mais sobre esse importante assunto? Continue lendo:

Qual o objetivo do Direito Digital? 

O Direito Digital é um ramo do Direito que tem como objetivo regular as relações jurídicas decorrentes do uso das tecnologias da informação e comunicação. Ele busca garantir a proteção dos direitos fundamentais dos indivíduos no mundo digital, como a privacidade, a liberdade de expressão e o direito à informação.

O que é a responsabilidade civil? 

Nesse contexto, como explica Francisco de Assis e Silva JBS, a responsabilidade civil das empresas de tecnologia é um tema de grande relevância. Afinal, essas empresas são responsáveis pela criação e disponibilização de serviços e produtos digitais que são utilizados por milhões de pessoas em todo o mundo. Logo, elas têm a obrigação de garantir a segurança e privacidade dos dados dos usuários, além de oferecer produtos de qualidade e que atendam às expectativas dos consumidores.

Um exemplo de responsabilidade civil das empresas de tecnologia é o caso do vazamento de dados pessoais do Facebook em 2018. Mais de 87 milhões de usuários tiveram suas informações pessoais expostas indevidamente, o que gerou uma série de processos judiciais contra a empresa. O Facebook foi acusado de negligência e de não ter adotado medidas suficientes para proteger os dados dos usuários.

Outro exemplo é o caso da Apple, que em 2020 foi acusada de violação de privacidade por usuários do iPhone. Segundo Francisco de Assis e Silva JBS, a empresa foi acusada de permitir que aplicativos de terceiros tivessem acesso a dados pessoais dos usuários sem o seu consentimento. A Apple foi processada e teve que pagar uma indenização aos usuários afetados.

A responsabilidade em produtos e serviços 

Além disso, as empresas de tecnologia também podem ser responsabilizadas por danos causados por seus produtos ou serviços, explica Francisco de Assis e Silva JBS. Por exemplo, se um aplicativo desenvolvido por uma empresa de tecnologia causar danos ao dispositivo do usuário, a empresa pode ser responsabilizada e ter que arcar com os custos de reparo.

Por isso, é importante que as empresas de tecnologia tenham uma postura proativa em relação à proteção dos dados dos usuários e à qualidade de seus produtos e serviços. É preciso adotar medidas de segurança robustas, como criptografia e autenticação de dois fatores, além de garantir transparência na coleta e uso de dados pessoais.

Além disso, é importante que as empresas estejam preparadas para lidar com possíveis incidentes de segurança e vazamentos de dados, tendo planos de contingência bem definidos e comunicando imediatamente os usuários afetados.

Categorias: Noticias