Um grupo de 18 pessoas com deficiência atendidas pela Subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão (SAI) e seus acompanhantes, assistiu na última sexta-feira (14) ao espetáculo de stand-up com os humoristas João da Nica, o motoboy mais famoso do mundo, e Valdeci Proença, o maior anão do mundo, no Um Show Comedy, localizado no Jardim Santa Mena. Os ingressos foram gratuitos oferecidos pela produtora.

Os artistas divertiram a plateia com suas histórias de vida e fizeram os participantes se identificarem com as situações apresentadas no cotidiano.

“A arte do humor nos oferece uma lente única através da qual podemos vislumbrar a realidade de maneira mais leve, mas também profunda. Agradecemos imensamente aos talentosos artistas João Nica e Valdeci Proença, cujas atuações não apenas entretiveram, mas também ecoaram as experiências diárias de muitos na nossa comunidade.

Esse evento é um testemunho do poder do humor em transformar espaços, conectar pessoas e fomentar uma cultura de inclusão e compreensão”, disse a subsecretária Mayara Maia.

Já a presença dos assistidos pela pasta na plateia foi abordada pela gestora da casa, Cacau de Oliveira. “Nós, da Um Show Comedy, agradecemos a parceria com a subsecretaria, pois acreditamos na importância da experiência e da vivência do público com deficiência em poder assistir ao stand-up com humoristas que são pessoas com deficiência.

Eles mostram que a deficiência não é um obstáculo intransponível no rir e no fazer rir para a realização de sonhos e a busca da felicidade”, disse Cacau.

Josefa Cristina Siqueira é mãe de André, que tem deficiência física. Ela costuma acompanhá-lo em atividades culturais. “Ele adora comédia stand-up e sempre deseja conhecer outros comediantes”, contou Josefa.

Por sua vez, Andréia da Silva e Zilma Dias de Oliveira, ambas com baixa visão e alunas do projeto Práticas Educativas para Inclusão Social (Peis), da SAI, participaram da atividade e interagiram bastante com os comediantes. “Esta é uma oportunidade para que as pessoas com deficiência se conheçam fora do ambiente da reabilitação e façam vínculos de amizade que são muito importantes para esse processo”, afirmou Andréia.

Categorias: Novidades